Gentlewomen
Inverno

Gentlewomen inspira-se em várias portuguesas que tiveram um papel importante na evolução e modernização de Portugal e da Europa entre os séculos 14 a 19; na instauração da República em Portugal, com nuances militares a várias escalas num imaginário de fervor nacionalista, de disputa quase tribal entre regimes e ideais diferentes; nos movimentos de libertação e imposição social da mulher; na alfaiataria enquanto arte da construção de vestuário - grandes mestres como Charles Frederic Worth, Cristobal Balenciaga, Christian Dior ou Yves Saint Laurent e a importância de criadoras como Madeleine Vionnet e Coco Chanel, na inovação estética e libertação do corpo, contribuindo para que a adopção de uma silhueta se viesse a tornar de escolha livre.

Sobretudos, invernosas, robe-manteaux, blazers, boleros, vestidos, camisas, espartilhos, saias e calças de várias silhuetas; em derivações de cores da própria bandeira nacional: do vermelho – vermelhos, rosas, bordeaux; o verde em vários tons; do amarelo – os caramelos, cremes e chás; o azul escuro; preto e branco; em lãs - fazendas com mohair, feltro em casacos, sarjas várias, crepe; em algodões – piquês, popelines com acabamento encerado e metalizado;  em sedas - cetim duchesse, faille, moiré, gorgorão, organza, tule, marrocain. O corte e metodologia de construção das peças, desenvolvidos pela Storytailors e uma nova abordagem à alfaiataria e corseterie. Enjoy!

"Era uma vez ..."


Gentlewomen
Inverno
Storytailors
NL
Nelson Leão Webdesign